Amor, sexo e libido: Como fica o relacionamento depois dos filhos?

Fala mamães, primeiro de tudo: Vocês são incríveis! Tomem posse disso.

Hoje aqui no EU FALEI! o assunto é: RELACIONAENTO E FILHOS! Me conta, como estão as coisas ai?! Quanto tempo faz que você não namora? Namorar mesmo – filminho, cafuné, abraço, carinho, mensagens fofas e sexo. Conseguiu se lembrar? Era bom, não era?! Por que será que a gente perde isso tão rápido com a chegada dos filhos? É possível vencer os desafios da maternidade e ao mesmo tempo lutar contra a vontade constante de matar o companheiro?! Vamos lá tentar entender isso tudo.

Eu sei que você está tentando se decidir entre a separação ou homicídio, mas calma! Essa é uma situação bastante comum. Você acaba de entrar em um mundo completamente novo, ele é tão novo que em alguns momentos nós mesmas não nos reconhecemos, mas espera, responde pra mim:

  • Já faz quanto tempo que você não dorme uma noite completinha? Nossa, acabei de sonhar de olhos abertos – ar condicionado geladinho, edredom bem fofo e silêncio absoluto – quase pude sentir a sensação de descanso.
  • Tomou banho hoje? Escovou os dentes?
  • Deixa eu ver suas unhas? Sobrancelhas?
  • Você se alimentou? Todas as refeições? Eram nutritivas ou só qualquer coisinha?
  • Fez atividade física?
  • Qual foi a ultima vez que você fez uns exames pra checar a sua saúde?

Eu estou te questionando isso porque na maioria das histórias que conheço, a mulher e nova mamãe não consegue tempo nem mesmo para cuidar de si mesma e ainda assim tem se martirizado sobre o relacionamento. Tudo é uma questão de prioridades, minhas amigas. Prioridades!

Você há de convir comigo que quando o bebê chega, nada mais justo que dar uma atenção especial pra ele, visto que esse serzinho é completamente dependente de cuidados. Dessa forma, na maioria das vezes, a mãe volta toda sua energia para criá-lo e coloca-se em segundo plano, deixando de lado alguns autocuidados básicos. Eu diria que os dias de servidão intensa, e quase insana, duram do puerpério até meados do terceiro mês (ou mais, cada mamãe e bebê têm o seu tempo). A medida que vamos ganhando segurança sobre os cuidados com o pequeno e ele mesmo se adapta melhor ao mundo extrauterino, conseguimos voltar o nosso olhar para outros pontos da nossa vida, que na verdade, nunca deixaram de ser importantes mas eram menos urgentes naquela escala de prioridades.

Se você está na fase que eu mencionei, alguns detalhes vão fazer toda a diferença na vida do casal, mas é importante nós dividirmos as responsabilidades, então:

  • PARA O PAPAI: Por melhor pai que você seja, este é um momento que vai sobrecarregar bastante a sua companheira e eu preciso te dar a melhor dica de todas: A libido dela está nas suas ações! Nesta fase a libido da mulher encontra-se numa escala negativa e vocês, homens, acabam sentindo bastante o “abandono” da esposa e a falta de sexo. Para resolver isso, você precisa “ajudar ela a te ajudar”, como?! Simples: Amor, você está precisando de alguma coisa? Quer que eu faça ou compre algo para você comer? Vai tomar seu banho que eu fico com o bebê. O bebê dormiu, quer uma massagem? Compre um presentinho pra ela ou monte uma mesa de café da manhã. Garanto que isso vai ser saudável pro relacionamento de vocês e pra o bebê também, porque uma mãe feliz e sadia cuidará melhor do filho. Perceba que eu disse para cuidar da mãe e não do bebê, isso porque, estou assumindo que você já faz as tarefas paternas, ou achou que ser pai não daria trabalho? Troque fraldas, alimente (se possível), faça dormir, corte as unhas, brinque, lave roupas, junte os brinquedos e por ai vai. Não é pra ajudar a mãe, é pra fazer a sua parte! Outra dica é: Quando ela estiver pronta para retomar as atividades sexuais, invista nas preliminares e no sexo oral, a mulher costuma ficar um tanto insegura após o parto.
  • PARA A MAMÃE: Moça, pra você é simples, duas dicas: (1) Respira, essa fase vai passar. (2) Faça as pazes com o seu reflexo no espelho! Isso é importantíssimo! Sempre que for possível cuide de você, use uma roupa bonita, pinte as unhas ou passe um batom diferente, qualquer coisa que te deixe bem. Você precisa dar um espaço para a mulher e deixar a mamãe de lado um pouquinho, porque muitas vezes nosso instinto materno chega e rouba toda a cena. A forma que você se enxerga é essencial para estimular o seu apetite sexual.

Os relacionamentos também passam por etapas e esta, da chegada dos filhos, é uma das mais desafiadoras para o casal, o importante é ter em mente que alguns meses não podem representar um relacionamento de uma vida. Se vocês se amam e compartilham o desejo de ficarem juntos, tudo vai voltar a se ajustar. Não deixem de investir em um bom diálogo sobre tudo o que há de novo na rotina de vocês.

E ai?! Me contem, como está o relacionamento de vocês depois dos filhos?!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *