Mãe é Impedida de Amamentar: Veja as recomendações da OMS sobre vacina e amamentação

Fala mamães, primeiro de tudo: Vocês são incríveis! Tomem posse disso.

O assunto é: vacinação e amamentação! E ai?! Me contem, vocês colocam o bebê no peito na hora das vacinas? Já foram impedidas de fazer isso no postinho da sua cidade? Eu já, vou dividir com vocês tudo o que aconteceu e como lidar com esse momento de angústia! Além disso, vejamos o que de fato são as recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde – OMS para o ato da vacinação.

Era um belo e apreensivo dia de vacina, não bastasse os efeitos colaterais comuns que por si só já nos deixam de cabelo em pé, me deparo com uma agente de saúde que naquele fatídico dia decidiu que a opinião dela era melhor do que qualquer manual ou recomendação dos órgãos responsáveis. A vacinadora se recusou a fazer a imunização alegando que o bebê iria se mexer e atrapalhar a aplicação, engasgar ou golfaria e a imunização contra o rotavírus, vacina de gotinha que também seria ministrada, não seria eficaz.

Eu disse a ela que só vacinaria o Lucas se fosse com ele no meu peito, porque era o melhor para criança! Ela, por sua vez, pediu que eu me retirasse da sala. Acreditam nisso?! Que constrangimento! Lógico que eu não desisti, nós estamos falando da saúde do meu filho e nestas horas nós não somos só mães, somos leoas!

Tentei usar a informação como ferramenta argumentativa, abri a carteira de vacinação e mostrei a ela que aquilo era uma recomendação do Ministério da Saúde, não tive sucesso, então disse que infelizmente ela estava desatualizada e que era lamentável eu precisar abrir mão do meu direito de utilizar o serviço do SUS por esse motivo. Saí de lá e fui até uma clínica da rede privada, a profissional pediu que eu colocasse o bebê no seio, me orientou sobre a forma de segurá-lo e pronto, lascou a furadinha protetora.

E ai?! Quem tem razão nessa história? Esta autora que vos fala ou a dinossaura do postinho? Calma, não tomem partido ainda, vejamos a seguir quais são, de fato, as orientações dos órgãos de saúde:

  • OMS – Organização Mundial da Saúde
    • Reduzindo a dor no momento da vacinação: Artigo sobre 0 posicionamento da OMS – Setembro de 2015: “Se for culturalmente aceitável, a amamentação de bebês deve ser feita durante ou logo antes da sessão de vacinação. Para o caso de vacinas orais sendo co-administradas com vacinas injetáveis, recomenda-se proceder com a administração oral da vacina contra o rotavírus, em seguida, vacina oral contra poliomielite (se VOP é utilizada), então procede-se com a aplicação das vacinas injetáveis simultâneas com a amamentação.”
  • Ministério da Saúde
  • Quanto a afirmação da vacinadora sobre a eficácia da vacina Rotavírus frente a amamentação:
    • Bula da Vacina Rotavírus: “Não há nenhuma restrição ao consumo de alimentos ou líquidos pelo lactente, entre eles o leite materno, antes ou após a vacinação. Com base nas evidências geradas nos estudos clínicos disponíveis, […] a amamentação pode ser mantida durante o esquema de vacinação.”

Sobre o “engasgo”, os bebês possuem um mecanismo de defesa natural chamado reflexo de GAG que os protegem de engolir objetos ou alimentos grandes e de fato se engasgarem. Portanto, durante a vacina pode sim ocorrer o GAG que não é prejudicial e muitas vezes ocorre naturalmente no dia a dia da amamentação.

Isto posto, uma boa recomendação é que vocês mantenham os documentos citados no celular para que possam utilizar como argumento caso passem por uma situação semelhante. Se você já passou ou vir a passar por este constrangimento também é interessante que você realize uma denúncia na Ouvidoria da Prefeitura do seu município, visto que o SUS é direito de todos.

Não esqueçam de compartilhar essas informações de ouro com outras mamães. Agora deixem ai nos comentários, você é #TEAMAUTORA ou #TEAMDINOSSAURA?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *